close

Vacinação contra a Gripe imunizou apenas 52,48% do público-alvo da Campanha

f763712c-0b02-4ffc-bf4f-09a05d2e522b

 

Secretaria de Saúde estuda novas estratégias de conscientização para atingir a meta que é de, pelo menos, 90% dos grupos prioritários

Restando pouco mais de 20 dias para o encerramento da Campanha Nacional de vacinação contra a Gripe, a Secretaria Municipal de Saúde está preocupada com a baixa procura pela vacina em alguns grupos. Importante frisar que a vacinação é gratuita!

Apesar da Campanha ter começado no dia 10 de abril e já termos passado pela principal fase de imunização (o Dia D, realizado no CIS, neste último sábado, durante todo o dia), a cobertura total no município, até agora, é de 52,48% do público-alvo.

“Nossa população-alvo é de 6.633 cidadãos. Deste total, aplicamos doses da vacina em 3.481 moradores, o que representa uma cobertura de 52,48%. Em alguns grupos, obtivemos enorme resposta da população. Mas a ausência de muitos outros nos preocupa bastante”, afirmou a secretária de Saúde, Janini Nascimento.

EXPECTATIVAS SUPERADAS – A preocupação de Janini é legítima. Números divulgados por ela na tarde desta segunda-feira revelam que apenas dois grupos tiveram desempenho altamente satisfatório até o momento. Entre as 32 puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) registradas no sistema, um total de 30 foram imunizadas, atingindo quase a totalidade deste público específico (93,75%).

Outro destaque tem sido a imunização das crianças. Segundo os números disponibilizados por Janini, das 1.340 crianças que se enquadram nos requisitos da Campanha, 879 foram vacinadas até sábado. Este número corresponde a 65,60% do total e a expectativa é que a meta deste grupo seja atingida antes do término da mobilização nacional.

PREOCUPANTE – Em contrapartida, a procura de outros grupos está muito aquém das expectativas e projeções. Os cidadãos que sofrem com algum tipo de comorbidade (doenças crônicas, sejam elas cardíacas, neurológicas, imunossupressoras, renais, hepáticas, respiratórias, transplantados e Síndrome de Down), por exemplo, apresenta o pior desempenho até o momento. Numa população que chega a 1.876 pacientes, até o momento apenas 651 foram vacinados. “Isso corresponde a apenas 34,70% do total que deve ser vacinado e já estamos repensando as estratégias para chegar a este público específico”, disse Janini.

Para surpresa geral daqueles que acompanham o desenrolar da Campanha ano após ano, uma segunda classe voltou a preocupar a Administração Municipal: os próprios Trabalhadores da Saúde. Segundo Janini, esta categoria específica conta atualmente com 529 profissionais. “Deste total, vacinamos apenas 205 profissionais, atingindo uma cobertura de apenas 38,75% até agora. Estes números nos preocupam, já que esta categoria é a linha de frente na prevenção e combate de várias doenças e, portanto, é uma prioridade. Mas a exemplo do ano passado, a procura está abaixo da oferta, mais uma vez”, lamenta a secretária.

Desempenho pífio como os dois últimos foram registrados também em uma categoria cuja própria atuação está diretamente relacionada à informação e conscientização: a dos Professores. De acordo com os números apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde, 289 professores deveriam ser vacinados neste ano, mas até agora, apenas 127 deles receberam a dose da vacina. A cobertura de apenas 43,94% nesta categoria traduz-se numa vergonha para o Município.

Por último, as Gestantes também preocupam as autoridades. Num grupo de 193 mulheres atualmente grávidas no município, apenas 105 foram vacinadas. A cobertura de 54,40% deste grupo pode até parecer boa, mas é igualmente preocupante, uma vez

que a grande maioria delas participa de Programas Municipais de Assistência e Saúde e teriam acesso mais fácil às vacinas. Por este motivo, Janini já pediu à sua equipe multidisciplinar que saia em busca destas mulheres para conscientizá-las.

Entre os esforços da Secretaria Municipal de Saúde para atingir a meta de imunizar 90% do público-alvo da Campanha, estão as visitas domiciliares que alcançou bons resultados sobretudo na imunização de idosos, acamados e acometidos por algum tipo de mobilidade reduzida.

Como a Campanha prossegue até 31 de Maio, a expectativa é que os números sejam positivados até lá. Mas para isso, é necessário que os cidadãos se conscientizem que a vacina é importante para sua própria proteção.

Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe

Período: 10 de abril a 31 de maio

Local: Centro Integrado de Saúde – CIS

Programação por grupos:

· Até dia 31/05 – idosos acima de 60 anos; trabalhadores da Saúde; Professores (escolas públicas e privadas); indígenas; população privada de liberdade e também as comorbidades

Não deixe de levar o cartão de vacina

Compartilhe no Whatsapp !
Tags : Destaque