close

Casos de sífilis aumentam e Saúde emite alerta à população

SIFILIS-SINTOMAS-1000×509

O número de casos de sífilis registrado em Castilho entre os anos 2015 e 2017 quase triplicou e apesar da pequena queda registrada no ano passado, os números levaram a enfermeira Naira Janaína de Deus e emitir um alerta à população.

Os números oficiais indicam que dos 768 pacientes que realizaram o Teste Rápido que permite a detecção da doença em 2015, 13 foram confirmados como positivo. O mais alarmante é que 05 destes casos foram registrados em gestantes.

Já em 2016 foi registrado um pico ainda mais assustador da doença: foram 34 casos confirmados entre os 1395 testes realizados na rede pública de Saúde municipal (UBSs e Centro Integrado de Saúde). A preocupação da equipe de vigilância epidemiológica aumentou na mesma proporção dos casos positivos, sobretudo porque dentre eles, 11 foram confirmados em mulheres grávidas.

No ano passado, estes números sofreram uma pequena queda: dos 1578 testes, 28 foram positivos, sendo 06 deles em gestantes.

“A sífilis é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) causada por uma bactéria que entra no organismo durante a relação sexual através de pequenos cortes ou pelas mucosas. Portanto, o uso do preservativo masculino (camisinha) distribuído gratuitamente em toda a rede municipal de Saúde é indispensável para prevenir esta doença”, explica a enfermeira Naira.

Ainda segundo ela, a sífilis pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios, sendo as etapas primária e secundária aquelas com maior possibilidade de transmissão da infecção. Outro problema é que após a infecção inicial, a doença pode permanecer silenciosamente no corpo por várias décadas até manifestar-se novamente.

Por isso os testes rápidos realizados gratuitamente tanto nas Unidades Básicas de Saúde do Alípio e Laranjeiras quanto no próprio Centro Integrado de Saúde, são importantes para diagnosticar e curar a doença. “Depois de curada, a sífilis só voltará a reaparecer no corpo da pessoa se ela for novamente contaminada por alguém que tenha a doença. Por isso, no caso das gestantes, é importante que o casal faça o tratamento em conjunto, o que também impedirá a transmissão da bactéria para o bebê”, acrescenta Naira.

Durante a gravidez, a mãe não apenas corre o risco de perder o bebê como este também pode apresentar má formação. Após o nascimento, o bebê pode apresentar os primeiros logo nas primeiras semanas ou até passarem-se mais de dois anos. Entre estes sintomas estão manchas arredondadas (vermelhas ou rosas) na pele, incluindo as palmas das mãos e sola dos pés; irritabilidade fácil; perda de apetite e energia para brincar; pneumonia; anemia; problemas nos ossos e nos dentes; perda da audição e até mesmo deficiência mental.

TESTES RÁPIDOS

– Disponível no SUS, é um exame prático e fácil de execução, com leitura do resultado em, no máximo, 30 minutos, sem a necessidade de passar por um laboratório. Quanto antes o exame for realizado e o tratamento iniciado, melhor. Em Castilho, ele está disponível desde outubro de 2013.

Estes exames podem ser realizados no CIS de 2ª a sexta-feira, das 07h30 às 11h (exclusivamente para gestantes) e das 13 às 15h30 para gestantes e a população em geral.

Na UBS Alípio os testes são realizados às terças-feiras, das 7h30 às 11h e das 13h às 15h30. No Laranjeiras também são realizados às terças, mas somente no período da manhã (das 07h30 às 11h).

Independente do local onde o paciente fará o teste, é necessário levar consigo tanto o cartão azul quanto um documento pessoal com foto.

 

Compartilhe no Whatsapp !
Tags : Destaque